8:29No desfile dos candidatos

Neste carnaval os principais pré-candidatos ao governo do Paraná se preparam para sair assim na folia que antecede a folia da campanha:

- Beto Richa sai no carro alegórico “Eu sou”. Mas, por uma questão de genética tucana, desfilará em cima de um muro largo e reforçado por todos os que os que lhe falaram que ele não pode perder a chance de tomar o poder. O veículo deverá concorrer ao Guiness pois será maior que o trajeto do desfile na avenida Cândido de Abreu. Por conta disso, o o problema maior é a curva de entrada.

- Alvaro Dias vai no mesmo carro. Mas escondido e subindo o muro num local onde Beto Richa sabe que ele está, mas não consegue enxergar e muito menos derrubá-lo. Os amigos do prefeito também querem tirá-lo dali, como se fosse um estorvo, mas ele está firme e tem um acordo com a Rede Globo que o entrevista até quando tosse fora da hora, daí sua visibilidade total. Sabe que será difícil chegar lá em cima, passar a rasteira no compaheiro de partido e aí ser aclamado por todos. Imagina uma ajuda externa, que viria de Brasília e São Paulo. Mas também sabe que, se isso ocorrer, pode ficar até sem muro. Se llhe fizeram um agrado que agrade, é capaz até de subir, abraçar o prefeito e declarar que são bons compaheiros. Mas sonha também em levar tudo se o irmão Osmar vier para seu lado, abrir mão da candidatura por ser mais novo - e Beto Richa continuar tocando a prefeitura.

- Osmar Dias Dias entrou na avenida há muito tempo, ao contrário do que fez na eleição passada, quando quase leva. Não é de fazer muito ruído. Por isso, nessa hora de folia, foi para a arquibancada ver a bagunça passar. Tem gente da turma que segura o muro do prefeito mas olha para ele e dá uma piscadinha, dizendo há muito espaço ali. Embaixo, como reforço, ser for candidato à reeleição ao Senado, ou em cima, pois aí o irmão desistiria do envenenamento e ele, Osmar, seria homologado, com Beto Richa ficando até o fim do mandato para ser ministro, caso José Serra vença Dilma Rousseff. Ele está sossegado porque também recebe a cantada poderosa do PT Federal, que precisa de um espaço amplo aqui no Paraná, tradicional reduto tucano, para reverberar a campanha de Dilma. Seu dilema, aí, seria vestir ao mesmo tempo uma fantasia para contentar o andar de cima da agricultura com o andar de baixo dos militantes petistas que acham o MST o maior movimento social da história deste país. Por isso, ele espera, cantando a marchinha dos programas de governo, coisa que nenhum outro pré-candidato está fazendo.

- Orlando Pessuti vai sair de governador do Estado, coisa que será, de fato, em abril, quando o atual, Roberto Requião, caso não mude de ideia, saia para concorrer ao Senado ou, quem sabe, à presidência da República. É azarão que sabe que é azarão e pintado de zebra. Talvez apareça assim na avenida para atrair os candidatos mais fortes, pois, em caso de um segundo turno, com, por exemplo, Osmar Dias brigando com Beto Richa, vai pesar o balaio de votos que fizer no primeiro – e se Requião não ficar~”neutro” e o apoiar, este, o balaio, será bem fornido pois o bloco requianístico faz tudo que seu líder mandar, até atravessar a avenida pulando em cama de faquir. Pessuti, resumindo, é um adereço que, dependendo do andamento dos desfiles, poderá ser o item definitivo para a sagração do campeão. Talvez por isso o PT, através do ministro Paulo Bernardo, entabula agora flertes para a folia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>