22:33Orlando Peçanha, adeus

orlando3

orlando-pecanha3

orlandopecanha1

Orlando Peçanha

Do G1, em reportagem de Marcelo Monteiro e Marcos Felipe

Morre Orlando Peçanha, titular da seleção campeã mundial em 58
Zagueiro foi campeão no Vasco, Boca Juniors e Santos

 Titular da seleção brasileira campeã mundial em 58, o ex-jogador Orlando Peçanha faleceu nesta quarta-feira, aos 74 anos, vítima de parada cardíaca em um hospital em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro.- Estamos em estado de choque. Foi muito repentino. Ele teve uma pneumonia há pouco tempo, mas melhorou e estava em casa quando passou mal ontem (terça-feira). Ele foi levado para o hospital por um médico amigo da família, mas acabou tendo uma parada cardíaca esta manhã – contou, emocionada, Susy Peçanha, uma das três filhas do ex-jogador, que era casado há 51 anos com Marlene Dias Peçanha.

O corpo de Orlando Peçanha será velado nesta quinta-feira a partir das 10h (de Brasília) no cemitério São João Batista, em Botafogo, também na Zona Sul do Rio. O enterro ocorrerá às 10h de sexta-feira, a tempo das chegadas ao Brasil das filhas Soraia e Sandra, que moram na França e Kuwait, respectivamente.

Orlando Peçanha de Carvalho nasceu em 20 de setembro de 1935, em Niterói (RJ), e se destacou no Vasco, pelo qual atuou entre 1955 e 60. Pelo clube, chegou à seleção brasileira em 58. No mesmo ano, formou a zaga titular da equipe campeã na Suécia ao lado de Bellini, seu companheiro no clube carioca, atuando em todos os seis jogos da equipe no Mundial.

 Em 1960, foi contratado pelo Boca Juniors, onde permaneceu até 1964 e atuou ao lado de outros brasileiros (Dino Sani, Paulinho Valentim e Almir Pernambuquinho). No clube argentino, foi campeão nacional em 62 e 64. Mostrou sua categoria na Argentina, mas a transferência para o exterior acabou impedindo sua convocação para a Copa de 1962, perdendo a chance de ser bicampeão mundial no Chile. Na época, atletas brasileiros que atuavam no exterior não eram convocados para a seleção.

Voltou ao Brasil em 65, para atuar no Santos. No Alvinegro Praiano, foi campeão paulista em 65 e 67 e da Taça Brasil de 65 . E voltou à seleção brasileira. Aos 31 anos, disputou a Copa do Mundo de 66. No Mundial disputado na Inglaterra, sofreu sua única derrota em 34 partidas pela seleção: 3 a 1 para Portugal, jogo que eliminou o Brasil do torneio. O zagueiro encerrou a carreira em 1970, no Vasco, aos 35 anos. 

Após pendurar as chuteiras, tentou iniciar a carreira de treinador. Mas acabou se destacando por defender os interesses dos técnicos, como presidente da Associação Brasileira de Treinadores de Futebol.

 Clubes: Vasco, Boca Juniors e Santos

Títulos por clubes: Campeão carioca em 1956 e 58, campeão argentino em 1962 e 64, campeão paulista em 65 e 67 e da Taça Brasil de 65 (Santos)

Jogos pela seleção brasileira: 34 (25 vitórias, 7 empates e uma derrota)

Títulos pela seleção: Copa do Mundo 1958, Taça Bernardo O’Higgins 1959 e Taça Atlântico 1960.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>