17:46Replay

História parecida com essa do “encontro secreto” do trio tucano paranense com Sergio Guerra aconteceu antes da eleição de 2006, quando havia uma quebra de braço interna no PSDB entre a turma de Valdir Rossoni e a de Hermas Brandão, então presidente da Assembleia, que queria porque queria ser vice na chapa de Roberto Requião (PMDB). O governador chamou Rossoni para uma conversa “secreta” no Canguiri. Os dois já se bicavam tanto quanto Obama e Osama, mas política é política. Rossoni foi, a informação vazou e durante uma longa semana ela foi negada por todos os tipos de tucano, até que o chumbo ficou grosso demais e o encontro foi confirmado. No fim das contas, não deu nada mesmo. Brandão bailou. Mas ficou o registro desta faceta do estilo tucano de lidar com a informação quando os holofotes se acendem antes do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>