7:08O lado negro da ciclotimia

De Rogerio Distefano, no Maxblog (www.maxblog.com.br):

A dois meses de deixar sete anos e dois meses de governo o governador Roberto Requião manda divulgar nomes, cargos e salários dos funcionários do Poder Executivo. Menos os do Ministério Público, parte do Executivo, que a secretária da Administração dirá que não divulga porque o órgão tem autonomia -  papo furado para os fins da divulgação, pois a autonomia não  impede o Executivo de dar-lhe igual tratamento ao dos demais funcionários.

O governador só pega briga com quem lhe convém, como e quando lhe convém. Não é o quixote que muitos pensam; embora não pareça, mede bem as conseqüências dos atos aparentemente mais disparatados. Ele escala o adversário, o campo, o árbitro e a torcida. A divulgação seria medida boa, saudável e republicana, se feita com regularidade, todos os anos, desde o primeiro dia do primeiro mandato. E com a naturalidade e discrição dos editais do governo, a lista deveria ser publicada nos jornais de menor circulação dos municípios de menor circulação.

A divulgação nesta hora, no estado da imagem e do estado do espírito do governador, quando nepotes ou foram expelidos ou já encontraram portos mais seguros, leva a especulações sobre a nada complexa – embora cultivada para parecer complexa – personalidade de Roberto Requião: 1 – sabe que os funcionários estão desencantados com ele, que lhes dá aumentos pingados e pequenos; 2 – engendrou a maquiavélica tática de que lançará, em seu proveito, os funcionários de baixa remuneração contra os bem remunerados; 3 – conseguirá criar o sempre tentado e nunca atingido antagonismo contra o Judiciário, o Tribunal de Contas e o Ministério Público, contra os quais utiliza o mito dos grandes salários; 4 – ou RR desceu um degrau no lado mais negro de sua ciclotimia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>