11:54Água do mar e sal grosso para ganhar campeonato

Nas vésperas do famoso jogo contra o Santos, que abriu o caminho para o Coritiba ser campeão brasileiro de 1985, um “trabalho” forte foi feito nos bastidores do time. O massagista Osvaldo Sarti foi até o litoral do Paraná numa Kombi com 20 garrofões de cinco litros de água. Vazios. Acompanhado de um jogador, encheu-os com água do mar. Isso no intervalo entre o treino da manhã e o da tarde de sexta-feira. No sábado, à meia-noite, ele acordou o boleiro e, sob os olhos atentos do presidente Evangelino Costa Neves, espalharam a água em todo o gramado do estádio Couto Pereira. Depois disso, semearam sal grosso e acenderam velas nos quatro cantos e no meio do campo. O time ganhou por 2 a 1, gol do ponta-direita Lela, em cima do laço. Se perdesse, estava fora do campeonato. O nome do jogador? Só as iniciais: Rafael.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>