18:24Toda vez que dou um passo o mundo sai do lugar

Nas vozes de… Siba e a Fuloresta

Vivo no mundo com medo
Do mundo me atropelar
Que o mundo por ser redondo
Tem por destino embolar
Desde quando o mundo é mundo
Nunca pensou de parar
Tem hora que até me canso
De ver o mundo rodar
Quando eu vou dormir eu rezo
Pro mundo me acalentar
De manhã escuto o mundo
Gritando pra me acordar
Ouço o mundo me dizendo
Corra pra me acompanhar
Se eu correr atrás do mundo
Vou gastar meu calcanhar
Procurei o fim do mundo
Porém não pude alcançar
Também não vivo pensando
De ver o mundo acabar
Nem vou gastar meu juízo
Querendo o mundo explicar
Que quando um deixa o mundo
Tem trinta querendo entrar

de Siba

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>