11:24O canal

Para o “melhor porto do planeta”, nada como uma draga de primeiro mundo, correto? A administração do governo Requião passou sete anos e oito meses sem resolver um “pequeno problema” no Porto de Paranaguá – a dragagem do canal por onde navegam os navios que entram e saem do local. Administrado pelo irmão do governador, Eduardo Requião, que agora é secretário especial do governo do Paraná em Brasília, o porto correu o risco de servir apenas para a atracação de caiaques e pedalinhos por conta do descaso, e isso só não rendeu uma intervenção federal porque o processo, aprovado na Câmara, caiu no ralo do Senado e ficou por isso mesmo. A licitação de uma draga no final do governo (nunca se esqueçam que Roberto Requião deve deixar o governo no início de abril, para concorrer ao Senado), é a prova de que tudo o que foi falado oficialmente a respeito fazia parte de um universo paralelo, ou seja, não real –  traduzindo: lorota. E o que será gasto, não por acaso omitido no texto oficial  sobre a licitação do governo, algo em torno de US$ 24 milhões, vai ficar espetado na conta do próximo governo. Expressionante!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>