13:29No reino dos mortos-vivos

Do ombudsman:

Está na Folha de S. Paulo, pág. A9.  A gente conhece sogra e funcionário fantasmas. José Sarney, craque dos craques, nunca será punido no reino dos homens. Mas foi punido no reino do purgatório, e por um fantasma – ou melhor, pelo defunto que reencarnou só para dar lição no coronel de Saraminda. Caso do sítio São José de Pericumã, a Dinda de Sarney. Uma parte do sítio foi comprada de Wanderley Ferreira de Azevedo, que comprou de Antonio Joaquim – Tonho – de Araújo Mello. Tonho morreu em 1996, vendeu a área para Wanderley em 2001, que vendeu em 2002 para Sarney. O Brasil, a gente aprendeu em criancinha, é o país do futuro. Sarney dá o exemplo: futuro para nós só depois da morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>