17:11Oposição pesquisa preços de produtos e coloca em dúvida eficácia da redução de ICMS

Lembram da história da redução do ICMS sobre milhares de produtos? Pois é, entrou em vigor no dia 1º de abril e agora começa a pipocar a cobrança sobre a eficácia do pacote. Se o governo achava que ninguém ia fiscalizar, hummmm. Hoje o deputado Élio Rusch (DEM), líder da bancada da oposição na Assembleia, revelou que está realizando uma pesquisa de preços desde o final do ano passado, com acompanhamento mês a mês do preço de cento e vinte produtos. “Uma avaliação preliminar indica que teremos algumas surpresas lesivas ao consumidor. Temos a informação que no mês de maio o preço dos medicamentos subiu 6%. Praticamente aniquilou a redução do ICMS sobre os remédios aqui no Estado. Já existe aqui a primeira dúvida sobre a real redução dos preços”, disse. O deputado informou que, para concluir o levantamento, aguarda a divulgação, pelo governo do Estado, do valor arrecadado de ICMS nos meses de maio e junho para comparar com a receita do ano passado. Para refrescar a memória da ninguenzada, ele lembrou que, para reduzir a alíquota de determinados produtos, o governo teve que aumentar o percentual do ICMS da gasolina, comunicação, energia elétrica, bebidas e cigarros. “São produtos que não tem como sonegar o ICMS. Esses cinco itens são responsáveis por 60% do bolo do ICMS e como ocorreu a elevação da alíquota queremos saber se houve aumento na arrecadação do Estado”.  A eficácia da redução dos preços, aliás, está sendo questionada até por quem faz parte da banda do govenro. O  deputado Dobrandino da Silva (PMDB) disse: “Sugeri que a Casa (Assembleia) convidasse o secretário da Fazenda para que nos informe como está o acompanhamento por parte do Governo. A parte do governo está sendo realizada, o aumento está sendo cobrado. Agora vamos ver se o desconto que o governo deu está chegando aos contribuintes”.

Uma ideia sobre “Oposição pesquisa preços de produtos e coloca em dúvida eficácia da redução de ICMS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>