21:22Buliço

Só canto o buliço
da vida apertada,
da lida pesada
das roças ou dos eito.
E as vez recordando
a feliz mocidade,
canto uma sodade
que mora em meu peito

de Patativa do Assaré

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>