19:57Imagens de uma perícia

Recebemos do advogado Elias Mattar Assad a seguinte mensagem:

O escritório jurídico Elias Mattar Assad, em data de hoje (12/06/09), tornou público o resultado da perícia técnica sobre as causas das mortes de Gilmar Rafael e Carlos Murilo, protagonizadas pelo ex-deputado Fernando Ribas Carli Filho. O casal Yared estava presente e assistiu, pela primeira vez, a simulação virtual decorrente da perícia de como, efetivamente, se deu o fato. O estudo científico foi realizado por especialistas em acidentologia, reconhecidos nacionalmente e será anexado ao inquérito policial como modalidade probatória. Os peritos, autores do trabalho pericial, durante toda a tramitação do processo estarão ao dispor da comunidade científica para eventuais questionamentos. Para ver o vídeo clique http://www.youtube.com/watch?v=wEeJGraP2Ns.

3 ideias sobre “Imagens de uma perícia

  1. CACO

    QUE BOM QUE ESTA FAMÍLIA PROCUROU A MÍDIA, SENÃO OS JOVENS QUE PERDERAM SUAS VIDAS JÁ TERIAM SIDOS COLOCADOS COMO CULPADOS.
    E GENTE!!
    DEUS É GRANDE!!!!!!!!!!!!!!!!!1

  2. Silvana Rover

    O “script” se repete.
    Primeiro vem o advogado Assad expondo um novo “absurdo” dentro de um fato que, per si, já é absurdo (o acidente em si). Em seguida, entra a pobre mãe, em completo desatino falante, esbravejando sua ira.
    O absurdo do acidente em si já bastaria. Mas não seria fato novo. Por isso, Dr. Assad colhe com sua lupa um filete de dúvida, uma nesga, um naco de alguma coisa que possa suscitar dúvida no telespectador sedento.
    E o seu “escatológico” impulsiona uma mãe que, com sua verve de agonia, envenena a opinião pública já entorpecida com tanta tragédia cotidiana.
    Por mais que a pobre mãe queira amainar o clamor da horda vingativa que lidera, fosse outra sociedade jurídica o ex-deputado já teria sido decapitado antes mesmo que o verecdito final lhe imputasse qualquer culpabilidade.
    E se ao final, ao rigor das normas jurídicas, nada disso restar comprovado? Tudo ficaria relegado ao campo das “suspeitas”? Do “acho que”? Da “versão de um dos lados”? Da “fabricação de provas”? De um “frame” apagado? De um “morimbundo” que fugiu do hospital no jato do governador?
    Superadas as contendas jurídicas, sobrará quem?
    Quem sabe um condenado solto por ser réu primário…
    Um cidadão linchado pela opinião pública que, ao final, será declarado inocente tamanha a culpa que quiseram lhe imputar…
    Qual aprendizagem nos restará, numa cidade onde a cada hora, dezenas de cidadãos são multados? Onde só agora se descobriu que acidentes de trânsito fazem parte dessa malfadada rotina, numa cidade que privilegia a máquina em detrimento do homem!
    É uma pena. Todos estão comprometidos com algum tipo de política que não permite ver a extensão da gravidade dessa anomalia social.
    Restará, ao final, apenas uma mãe com um grito, clamando vingança, justiça? E a sociedade, já cansada da repetição, seguirá seus olhos para um novo escândalo social, uma forma de aplacar suas próprias mazelas diárias.

  3. patricia

    NA CIDADE DELE ELE ATROPELOU UMA MENINA DE 6 ANOS E COLOCARAM A CULPA NO MOTORISTA DA FAMÍLIA.
    EITA HONRA!!!!!
    SABE QUANDO IREMOS PARA COM ISSO?
    SÓ NO DIA QUE ESTE MENINO ESTEJA FORA DO CONVÍVIO SOCIAL, PARA SEGURANÇA DE QUEM AINDA ESTÁ VIVO!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>