9:09Sobre canalhices

Da coluna do jornalista Celso Nascimento, na edição de hoje do jornal Gazeta do Povo:

O ex-presidente da Paraná Esportes Ricardo Gomyde repetiu ontem um gesto que outros desafetos do governador já fizeram, com bons resultados. Demitido anteontem do cargo e avisado por meio de um recado transmitido pelo chefe da Casa Civil, Rafael Iatauro, Gomyde resolveu enfrentar Requião cara a cara. Aconteceu ontem à tarde, em Colombo, durante a solene inauguração de um posto de saúde pelo governador e pelo prefeito José Antonio Camargo.

Gomyde, que na última eleição fez 5 mil votos no município para deputado federal pelo PCdoB, compareceu ao evento. Requião dirigiu-lhe uma gracinha: “Já assumiu lá?”, querendo referir-se a um posto na prefeitura de Curitiba, já que sua demissão teria sido justificada pela proximidade de Gomyde com Beto Richa.

Gomyde reagiu asperamente: “Se você quer eleger o João Arruda, eleja, mas não precisava fazer essa canalhice comigo e com o PCdoB”. Assustado com a reação inesperada, o governador silenciou e tratou de encerrar logo o ato e sair de Colombo. Gomyde acusa Requião de tê-lo demitido para abrir espaço para a candidatura a deputado federal do sobrinho João Arruda na região Norte Pioneiro, onde Gomyde concentra a maior parte do seu eleitorado.

7 ideias sobre “Sobre canalhices

  1. Monte Castelo

    SINA
    Uma história de rimas pobres.

    Brasileiro daqueles roxo,
    não era manco, nem coxo.
    Filho de Zé com Maria,
    o primeiro da cria.

    Veio ao mundo de parteira,
    a mãe logo mostrou que era parideira.
    Teve escola no laço,
    mostrou que era bom de braço.

    Mas o peãozinho era levado,
    Tinha “umas” idéias, era atinado.
    Queria estudar em escola,
    nem era bom de bola.

    O pai logo pensou:
    “esse vai me sai dotô”.
    E não estava errado o “desgramado”,
    o menino estudava feito um condenado.

    Logo na primeira oportunidade,
    entrou pra tal faculdade.
    Luta dura prá manter ele lá
    e mais oito que ficaram cá.

    E o danado não voltava,
    passava ano, só escrevia que estudava.
    E a saudade que apertava,
    E o coração da mãe e do pai que chorava.

    Mas não é que um dia,
    no meio da invernada fria,
    saltou do ônibus o galalau.
    Comprido, moço feito, um vara-pau.

    O tal diploma de doutor,
    ele já trazia na testa.
    A mãe Maria era só amor.
    Pro pai José, o negócio era festa.

    Mas doutor em que ele tinha formado.
    Era da lei, era advogado.
    Queria pr’aquele povo justiça,
    trabalho e não preguiça.
    Foi muito aplaudido,
    muito festejado.
    Até no outro dia
    a festança ainda corria.

    Semana depois, o filho de Maria,
    já tinha seu escritório de advocacia.
    Defendia causa de peões,
    contra carrascos patrões.

    E aos poucos já era conhecido
    como o doutor dos esquecidos.
    Era advogado batuta,
    não tinha medo, brigava, ia à luta.

    Porém o dinheiro era pouco,
    e cá prá nós, ninguém é louco.
    Era só mudar de mesa,
    que sobrava dinheiro além da despesa.

    Dito e feito! O doutor quis virar prefeito.
    Ficar rico e poderoso em cima do mau feito.
    Com o apoio dos poderosos,
    sacrificando os misericordiosos.

    O final desta história,
    não é muito cheio de glória.
    A gente vê e vive todo dia,
    a canalha do poder, só fazendo folia.

    E o povo? Esquecido!
    Coitado, mais uma vez iludido, traído.
    A esperança que era “collorida”,
    Ficou azul, ficou vermelha, ficou preta, ficou perdida.

  2. Claudio Henrique de Castro

    Sorte para Curitiba ??????? O Requi é assim basta encará-lo que ele corre, aliás não somente ele, alguns assessores diretos também….

  3. Márcio

    Segundo o que circula pelos corredores do Palácio é que antes do Requião demitir o Gomyde por prevaricação, sendo que as provas contra o mesmo são muitas, chamou o Milton, que é o presidente do PC do B no Paraná para explicar o que estava acontecendo, inclusive mostrando documentos provando os fatos, mas este assim mesmo continuou defendendo o acusado.

    O Requião disse claramente que a atitude não era contra o partido, mas sim contra o Gomyde que não tinha honrado a confiança nele depositada e mesmo assim o presidente do PC do B continuou mantendo a sua posição.

    Vendo que o Requião não recuava o Milton então mudou de tática assumindo um novo discurso, o de que se o problema não era com o partido então que o Requião colocasse outro membro da agremiação no lugar, no que o Requião concordou.

    O Milton rapidamente propôs a nomeação do Joel Benin, no que o Requião discordou dizendo que o mesmo por ter sido o chefe de gabinete do Gomyde não poderia ocupar o cargo por também estar envolvido e sugeriu o nome do Cláudio Ribeiro pelo mesmo ser de confiança do governo e um cara honesto, o que causou forte reação no presidente que não aceitou o nome.

    O Requião perguntou o porquê dele não aceitar o Cláudio no que raivosamente o Milton reagiu dizendo que o mesmo não era de seu grupo interno no partido e que tinha de ser um deles e assim foi encerrado o diálogo.

    O Milton saiu da sala do Requião dizendo que se o Gomyde não continuasse no governo nenhum membro do partido ficaria e logo após convocou uma reunião da direção partidária onde informou não a verdade dos fatos, mas sim que era uma perseguição política ao partido, assim tentando levar vários dos dirigentes ao erro.

    Por que o Milton tomou está posição?

    Está mais do que claro que a razão é o fato dele antes do Joel Benin ter também sido chefe de gabinete da Paraná Esportes, assim estando comprometido até o pescoço com o que lá ocorreu no governo passado.

    Outra informação que circula é a de que o pessoal do Gomyde hoje estava fazendo uma limpa nos documentos da Instituição pública.

    O que será que tanto temem?

  4. Don Quixote

    Só a chiação do Gomide não vale.
    Enquanto o Gomide não responder as acusações de corrupção que o Requião lhe fez, ele está na berlinda.

    Caso ganhe de presente uma nomeação do Beto Richa na Prefeitura, ou de modo disfarçado na Assembléia do Rossoni, então bingo ! O Gomide fica devendo.
    Vai ser sorvete na testa. Pagará o mico.
    Então, nessa, o Requião terá razão .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>