15:01Imposto sobre imposto

O deputado Élio Rusch (DEM), líder da oposição na Assembleia, colocou uma lupa na conta de luz que recebeu. Achou estranho o informativo que a Copel anexou à fatura deste mês, com detalhes sobre a composição da conta de energia, exemplificando com uma fatura de quem gasta R$ 100 ao mês. “O informativo demonstra que o consumidor paga 48,8% em impostos federais e estaduais. Na minha conta, verifiquei que a alíquota do ICMS cobrada é de 44,47%, muito além dos 29% informados”, disse o deputado. “O cálculo faz com que o consumidor pague muito mais do que deveria. É cobrado imposto sobre imposto”, afirmou. Ele e a ninguenzada esperam esclarecimentos da estatal da energia.

3 ideias sobre “Imposto sobre imposto

  1. Maringas

    E aquela história das contas que foram cobradas a mais?
    Eu pensei que o informativo da Copel fosse sobre esse assunto, mas não; foi mais uma tentativa da anta do Requião querendo engambelar o cidadão.

  2. jango

    PÔ – mas existe ou não existe Ministério Público estadual neste Estado !

    A partir do momento que uma autoridade do Legislativo – fiscal do Executivo – encontra mais esta irregularidade na conta de luz, pressupondo que isto se estenda para todos os demais contribuintes, o MÍNIMO – o MÍNIMO – o MÍNIMO que o Parquet estadual deveria fazer era abrir publicamente um procedimento de investigação civil.

    Agora, para que pagamos a preço de ouro toda esta estrutura de procuradores se não estão atentos e operantes numa causa que atinge o interesse público ?

  3. Pé Vermelho

    Preferiria a Copel privatizada. Mais tecnificada (o equipamento), mais profissional (a diretoria), mais fiscalizavel (as contas), menos paternalista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>