18:27HORÓSCOPO

por Osman Gadoso

Sagitário

Acordou com vontade de comer flores. Mas não em prato exótico de restaurnante metido. Flor do jardim mesmo, no pé. A sensação não era nova, porque um dia já tinha sido pego hipnotizado por um vaso com muitas margaridas. Mas, daquela vez acharam que performance, coisa de artista, que ele tenta ser. Mas nesse dia, não. Pulou da cama e voou para o quintal guiado por alguma força superior à sua vontade de mastigar um pão com manteiga. O dia raiava. Encontrou uma fileira de plantinhas roxas, tenras. Comeu apenas as flores, deixando os talos intactos. A cada mastigada, o gosto estranho de início, se distanciava. Ruminou sentado a um canto. Olhou em volta, calculou quais seriam as vítimas nos dias seguintes. Entrou na casa, foi ao banheiro, olhou a língua roxa, lavou a boca, escovou os dentes e foi dormir. Acordou com o grito da mãe, inconformada com a devastação. Foi olhar. Consolou-a. Disse que aquilo era coisa de formiga. Se arrumou e foi para a escola. Lá, ao encontrar um amigo, falou logo: “De hoje em diante quero que me chamem de Formigão”. Ninguém entendeu nada, mas acataram a ordem. Nos dias seguintes ele comeu seu jardim e partiu para a vizinhança. Agora namora as flores dos quadros pintados na Provence. Pediu aos pais, de presente, uma viagem à França. Lá, ele imagina comer de gafo e faca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>