7:43Lerner e o metrô

A opinião do arquiteto e urbanista Jaime Lerner, ex-prefeito de Curitiba e ex-governador do Paraná, sobre a implantação do metrô na capital, em entrevista publicada ontem no jornal O Estado do Paraná:

 “Eu acho desnecessário. No imaginário das pessoas o metrô é como uma rede completa, mas isso não vai acontecer, será apenas uma linha. São Paulo tem quatro linhas, mas 84% dos deslocamentos são feitos por terra. É a superfície que precisa continuar a ser bem operada. Eu continuo acreditando que o futuro está na superfície. Não estou preocupado em provar qual é o sistema melhor, mas o metrô é um meio bem mais caro e que precisa ser subsidiado. Acho que a população não está sabendo que ela terá que pagar por esse subsídio. Cidades muito maiores como Seul (Coreia do Sul), Bogotá (Colômbia) e Cidade do México (México), por exemplo, estão adotando o sistema aplicado em Curitiba. Então por que nós vamos copiar uma solução de fora? País subdesenvolvido é aquele que compra como última novidade o obsoleto. Nós estamos tentando comprar uma coisa que não existe mais.”

10 ideias sobre “Lerner e o metrô

  1. maisqueeisso

    e a propina que vai rolar solta entre os empreiteiros amigos do beto, como fica seu lerner ?

    não tá vendo que o piazote precisa dessa grana e dessa alavanca para suas carreiras, inclusive a da polítiica ?

  2. Olhar de lince

    Uma opinião abalizada, sem dúvida. Cabe uma análise séria dessas inovações e, sem paixões, procurar o que for melhor para a cidade e sua gente, sempre com muito critério que, aliás, deve ser a marca registrada do homem público, independente da coloração partidária.

  3. -Noviski-

    No tempo em que o pupilo dele, o Taniguchi, apostava na idéia do metrô ele não achava nada. Agora é desnecessário? Coisas…

  4. Cidadao

    Para quem tem 24 horas por dia motorista e carro de luxo, helicoptero e jatinho de amigos, fica tranquilo falar destas coisas.
    Graças a visão prodigiosa pagamos o trecho mais caro de pedagio do brasil.
    Ele citou que fica mais tempo em Paris que em Curitiba?
    O engenheiros e arquitetos deveriam andar de onibus nos horarios de pico, quem sabe se utilizarem o sistema revejam suas posições.
    Curitiba cresce e muito para os lados e para cima, e cada dia faltam mais ruas.

  5. Eustáquio de Souza

    O que será que o Beto Richa vai dizer destas maluquices que seu mentor anda falando por aí?

  6. jango

    Lerner está com a razão. Dizer o óbvio nesta terra nunca é despiciendo. Curitiba é razoavelmente pequena para ter os problemas de transporte que vem apresentando. Não se ve nenhuma iniciativa para equacionar os problemas e otimizar o sistema atual, antes de jogá-lo na lata de lixo da história para adotar outra fórmula cujas implicações ninguém também sabe ao certo o que representará. Os japoneses copiaram, aperfeiçoaram e criaram uma nova civilização. Nós estamos copiando mal e criando mais problemas sem tentar resolvê-los antes. A civilização do desperdício é aqui.

  7. Carlos Américo

    O Noviski está desinformado. O Lerner jamais mudou de posição, mesmo no tempo do Taniguchi, tanto que os estudos, na gestão do mesmo, não avançaram.

  8. jeremias bueno

    Para quem nunca usou, não usa nem usará transporte coletivo, tudo está muito bem, obrigado.

    E segue o baile, com expressos lotadaços e a ninguenzada sendo transportada feito porco, após quase apodrecer no ponto.

    Quem manda não comprar um corsinha em 84 prestaçõezinhas mensais, né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>