1:59Auditoria vai vasculhar gestões de Micheleti e Padre Roque

Barbosa Neto (PDT), prefeito eleito de Londrina, vai anunciar, depois do retorno da viagem de descanso que iniciou ontem com a família, a instalação de uma auditoria de um organismo de grande credibilidade no Brasil e exterior para vasculhar as contas das gestões de  Nedson Micheleti (PT) e também nos quatro meses de interinidade do Padre Roque (PTB). A conferir.

5 ideias sobre “Auditoria vai vasculhar gestões de Micheleti e Padre Roque

  1. Mário Villegas Santos

    Dois fatos preocupam Londrina e merecem apuração: a empresa Grande Londrina, que tem praticamente o monopólio do transporte coletivo, três dias antes do término do governo de Nédson Micheleti (em 28 de dezembro passado) ganhou “de presente” um aumento de 25% no valor das passagens urbanas. O dono da Grande Londrina, o Nenê Constantino, notório dono da Gol Linhas Aéreas e acusado de dois crimes de morte pelo Ministério Público do Distrito Federal e de trabalho escravo em uma sua fazenda no oeste da Bahia, ficou “emocionado” com a generosidade do petista 72 horas antes de ir para casa com menos de 10% de aprovação popular…
    E a outra coisa escandalosa e que Barbosa Neto tem que apurar são as razões, o como, porquê, o quando, o onde, o “padre” Roque, prefeito interino, e seu chefe, o deputado petebista Alex Canziani, queimaram em menos de quatro meses toda verba orçamentária destinada à investimentos durante todo o ano. Ou seja, a dupla mandou brasa e deixou a prefeitura apenas com as dotações para pagamento de folha de servidores públicos. Um ato criminoso.

  2. Inez Sant'Anna Campos

    Parabéns! O novo e jovem prefeito tem as condições necessárias para surpreender e fazer o governo decente que exigimos quando o elegemos. Sou eleitora do Cheida e do tradicional PMDB, antigo MDB, mas vejo em Barbosa uma promessa de renovação e bom trabalho.
    A presença do Sr. Nélson Brandão, a quem conheço e respeito muito, bem como dos demais citados, é uma notícia auspiciosa. Trata-se de uma equipe respeitável, não de uma corja como a que vimos com Belinati, Nedson e com o falso padre Roque. Estamos ligamos.

  3. Olhar de lince

    Pois é. Dois nomes que se diziam – e o povo acreditava – que viriam para resolver os problemas, necessidades e anseios da população. No entanto, deixaram à sua marca de incompetência e desrespeito com o eleitor-cidadão.
    Micheleti, como político, poderia até não se esperar grande coisa. Afinal, esse segmento está em baixa, e não é de hoje.

    Más, o tal padre Roque (padre só pelo uso da batina, pois os atos e votos deixaram a desejar…), foi uma decepção. Ou uma afronta? Mostra que essa gente não está preparada para o poder, para a função pública.
    Micheleti se fizesse um excelente governo em Londrina poderia alçar vôos maiores na política estadual e, com os companheiros de Brasília, até nacional. Mas foi uma decepção.

    E o que dizer do padre? O padre abusou da batina. Rasgou a cartilha e misturou o sagrado com o profano. Deu no que deu. Precisou sumir do mapa, por enquanto. Portanto, hoje, na acepção da palavra, ele é meio político e meio padre.
    Jamais será “um” (uno) da evolução, do crescimento e do bem comum. Ficou com os pés atados na lama fétida da política de interesses escusos.
    Sorry!

  4. Pé Vermelho

    Ô Inez…que é que você quiz dizer com tradicional PMDB antigo MDB?

    E quanto ao descanso do Barbosinha, estranho um gurisão desse ter que descansar depois duma camapnha mixuruca de menos de mês… Eu, hein?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>