7:54Sem limpeza

Com a revelação da deputada Rosane Ferreira (PV), que disse ontem com todas as letras que os R$ 40 milhões da multa paga pela Petrobras ao IAP pelo acidente de derramento de óleo no Rio Iguaçu, no ano 2000, foram utilizados pelo Governo do Paraná para comprar o Haras Tamandaré, aquele, da família Khoury, chega-se a uma conclusão simples: a administração de esquerda de Roberto Requião deixou de limpar o que devia para sujar onde bem entendia.

3 ideias sobre “Sem limpeza

  1. jango

    As ditas autoridades de controle público (parlamentares isentos, Ministério Público, Tribunal de Contas, etc) deveriam ser positivas e atuantes quanto a denúncias públicas sobre fatos deste teor. A elas a sociedade concede as devidas prerrogativas e paga-lhes os mais régios salários, não para que vivam com status e no bem bom, mas para que apurem onde é aplicado o dinheiro público. O que ocorre, no entanto, no Paraná é que elas não atuam, vez que escandalosamente se compadrinharam entre si; tornaram-se uma nomenklatura que só para si vive e para manutenção de seus previlégios. Previlégios porque as prerrogativas e régios salários não correspondem ao seu múnus público que implica em perquirir o interesse público. Então, ficam estas denúncias morrendo na casca. Pois a sociedade nada mais está fazendo do que olhá-las na mídia e, tomada de anomia, deixá-las morrer. Lamentável.

  2. João Cardoso.

    Estudiosos da moderna psiquiatria da ideologia socio política, interpreta o Requião, com um carimbo que se encaixa com o critério da verdade, ou seja a diferença entre a teoria, (o discruso) e a prática do Requião.

    O carimbo: Requião é um político “tipo violino”, segura com a ESQUERDA (no discruso), porém quando faz música ou toca o violino usa a DIREITA na prática.

  3. SYLVIO SEBASTIANI

    O tal terreno foi comprado por R$8,5 milhões a vista. Foi um bom negocio para o Estado do Paraná. Se alguém tiver um terreno na Região Metropolitana, fale com o Requião que ele compra. Mas vá logo, porque no dia 3 de abril do proximo ano ele deve renunciar o mandato de 8 anos, para ser candidato à Senador, para se livrar dos pepinos, iguais a este da compra do terreno, por um preço justo de R$8,5 milhões, é verdade que não houve licitação, mas o preço podem crer, é muito justo, para os Khoury.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>