7:21O Brilho das Pedras

Nas vozes de…  Sá, Rodrix e Guarabyra…

Todos os dias eu faço força pra lembrar,
Coisas pequenas que eu nunca pude reparar direito,
Onde será que andava o mato do jardim,
E os bichos da noite,
Que eu nunca ouvi tão alto assim?
(Ouvi tão alto assim).

Todos os dias, levanto cedo pra sentir,
O que eu perdia,
Por não saber que tinha um outro jeito,
Preste atenção comigo,
E quando o sol nascer,
O brilho das pedras vai te doer nos olhos.
(Doer nos olhos).

Vapor do São Francisco, quem não te deixa ver o mar?

de  Sá, Rodrix e Guarabyra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>