7:19Encouraçado

Encouraçado nos meus agasalhos

Nesta vaguíssima avenida

Nesta lentíssima espreguiçadeira

No seio desta tarde confortável

Distante fugitivo

Da primitiva aldeia dos macacos

Onde cresci, onde me debrucei

 E de onde fui expulso

Por raiva e desafio

Ao berço e à dinastia

Eu, bandoleiro

Eu, o proscrito

Eu, o fora da lei

E o que fazer

Eu quero, eu quero, eu quero

De Sueli Costa e Tite de Lemos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>