0:55O meio, no banco traseiro

CRÔNICAS DE ALHURES DO SUL

De Manoel Carlos Karam

Lidas pelo autor na BandNews FM 96,3, Curitiba, às segundas-feiras, entre seis da tarde e sete da noite, e na terça-feira de manhã  – ou a qualquer momento em edição extraordinária.

(17 de setembro de 2007)

      O táxi estava parado, abri a porta traseira direita e entrei.

      Ao mesmo tempo um sujeito repetiu a cena pelo lado esquerdo.

      Entramos ambos no banco traseiro do táxi.

      Enquanto um olhava para o outro com certo espanto, um terceiro sujeito abriu a porta e entrou.

      Disse assim:

      Prefiro sentar no meio.

      Sentou-se e ficamos os três um olhando para o outro com certo espanto.

      Foi quando o quarto sujeito na calçada fez sinal para o táxi.

      Falei para o motorista:

      Arranque e ignore, ele poderá preferir sentar no meio e aqui nós não temos mais o meio.

Uma ideia sobre “O meio, no banco traseiro

  1. zebeto

    E daí é que este é mais um texto excepcional do grande escritor Manoel Carlos Karam. Uma sacada de nonsense, uma piada visual, um lampejo de genialidade, uma viagem para o inusitado, um corte nesta normalidade abestalhada, um chute no lixo nos é enfiado goela abaixo todo dia por jornais, revistas, televisões e saites. Enfim, é arte pura que ele nos oferece toda segunda-feira. Direto de Alhures do Sul.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>