22:32Armas, refrigerantes, sexo e paranóia

O casamento entre razão e pesadelo que dominou o século XX deu à luz um mundo cada vez mais ambíguo. Pela paisagem das comunicações se movem os espectros de tecnologias sinistras e os sonhos que o dinheiro pode comprar. Sistemas de armas termonucleares coexistem com comerciais de refrigerantes num reino de luz ofuscante dominado pela publicidade e por factóides, ciência e pornografia. Presidem a nossa vida os grandes Leitmotiven gêmeos do século XX: sexo e paranóia.

De J.G.Ballard, no prefácio de Crash

Uma ideia sobre “Armas, refrigerantes, sexo e paranóia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>