6:28A bomba dos que não comem o bolo

Agora, a maioria das pessoas não usa o que é bom nas grandes sociedades urbanas. Fica de olho pregado nas insanidades da TV, comprando mil cacarecos de que não precisa. A vida como um consumo só. De repente, descobre que os filhos estão noutra e bem perigosa e não conseguem atinar o motivo. Como é frade? “Dei tudo a esse menino (a) e ele me fez uma coisa dessas”. Mas o que querem? Os filhos da sofisticada Bloomburry foram morrer na guerra civil da Espanha, entre sujos cucarachas que não liam Racine. Ainda que você seja muito rico, você não leva os filhos a uma loja de brinquedos e deixa eles comprarem tudo que quiserem, certo? Pois a sociedade de consumo é um apelo a essa fome infantil. É desmolarizante e degradante. E terminará nos matando de tédio. Ou pela bomba dos que não comem o bolo.

De Paulo Francis, no Pasquim nº184, em janeiro de 1973

Uma ideia sobre “A bomba dos que não comem o bolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>